Poluição volta a aumentar e causa transtornos em Pequim

A poluição em Pequim, na China, voltou a atingir níveis alarmantes nesta terça-feira, similares àqueles de semanas atrás, obrigado o cancelamento de voos por causa da baixa visibilidade e levando as autoridades a alertar para que os moradores fiquem em casa.

Os contornos dos prédios da capital chinesa ficaram escondidos pela forte névoa, enquanto muitos pedestres saíram às ruas usando máscaras para se proteger.

A embaixada dos Estados Unidos reportou um nível no índice PM2.5, que mede partículas com um diâmetro de 2,5 micrômetros (PM2.5), mais de 20 vezes superior ao recomendado pela Organização Mundial de Saúde para um período de 24 horas.

Autoridades de Pequim aconselharam os moradores a permanecer em casa o máximo possível, uma vez que a poluição está “severa”. Por conta da falta de vento, a névoa deve demorar para se dissipar, acrescentaram.

A aérea Air China cancelou 14 voos domésticos com origem ou destino no aeroporto de Pequim, enquanto o aeroporto a leste da cidade de Qingdao chegou a ser fechado, cancelando 20 voos.