Apesar de reuniões pela paz, ataques de Israel matam 15 e destroem sede do Hamas

O número de palestinos mortos em Gaza vítimas dos bombardeios neste sábado (17) já chega a 15 e chegaram a destruir a sede do governo do Hamas, enquanto reuniões são realizadas no Cairo para tentar estabelecer uma trégua. 

O presidente egípcio, Mohamed Mursi, se mostrou otimista neste sábado à noite, mencionando contatos com Israel e com os palestinos e "algumas indicações sobre a possibilidade de um cessar-fogo em breve". Desde o início da operação militar israelense "Pilar de defesa" contra os grupos armados palestinos da Faixa de Gaza, na quarta-feira, 48 pessoas - sendo 45 palestinos e três israelenses - morreram, enquanto 400 palestinos e 15 israelenses ficaram feridos. 

O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al-Arabi, conduzirá uma delegação ministerial a Gaza em sinal de solidariedade, segundo anúncio da organização ao final de uma reunião de emergência dos ministros árabes das Relações Exteriores neste sábado no Cairo. Além disso, o ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, é aguardado neste domingo em Jerusalém e em Ramallah, segundo fontes oficiais. 

Mais informações em instantes