Ministério da Saúde de Cuba confirma 158 casos de cólera  

O Ministério da Saúde de Cuba confirmou hoje que 158 pessoas foram diagnosticadas com cólera e reiterou que apenas três delas morreram em decorrência da doença. As informações são da agência Ansa.

Em uma nota oficial, a pasta afirmou que o surto epidêmico está diminuindo sem se propagar "por alimentos ou outra via".

De acordo com o Ministério, também foram registrados casos isolados em outras regiões do país, de pessoas que se infectaram em Manzanillo, cidade que registrou o início do surto, e que elas já estão sendo tratados para que não haja disseminação da doença.

O comunicado ainda explicou que estão sendo aplicadas "medidas preventivas e higiênicas". "Reiteramos a necessidade de intensificar as medidas higiênicas, especialmente as relacionadas com a lavagem das mãos, a ingestão de água de qualidade ou fervida em casa, a limpeza e cozimento adequado dos alimentos, aspectos imprescindíveis neste momento do verão".

O Ministério informou pela primeira vez sobre o surto epidêmico em 2 de julho, ao divulgar a contaminação de 53 pessoas em Manzanillo, no estado de Granma.