Familiar de vítima do 11/09: "Vê-los condenados não trará meu filho de volta"

Os familiares de algumas das vítimas do 11 de setembro assistiram neste sábado ao início do julgamento do autoproclamado mentor e de outros quatro acusados de planejar os ataques às Torres Gêmeas. As audiências do julgamento, que deve se estender por muitos meses, acontece na prisão de Guantánamo, em Cuba, sob forte esquema de segurança.

Parentes daqueles que foram mortos nos atentados foram instalados em bases militares nos Estados Unidos para assistir ao processo, que tem início quase 11 anos após os ataques. As famílias de seis vítimas foram sorteadas para viajar a Guantánamo e acompanhar as acusações pessoalmente.

O possível autor intelectual dos atentados, Khalid Sheikh Mohammed, chorou durante o início do processo. Familiares expressaram frustração pela demora da Justiça americana em julgar os terroristas. "Vê-los condenados não trará meu filho de volta", disse Jim Riches, pai do bombeiro Jimmy Riches, que morreu no World Trade Center, em Nova York. Se considerados culpados, os cinco terroristas podem sofrer pena de morte.