Residência do presidente do Parlamento somali é alvo de atentado suicida 

Três pessoas, incluindo o terrorista, morreram em um atentado suicida cometido nesta quarta-feira em Mogadíscio, dentro do complexo Vila Somália, que abriga a presidência somali e a residência do presidente do Parlamento.

O atentado foi reivindicado pelos islamitas shebab em um comunicado.

"As primeiras informações indicam que há pelo menos três mortos, incluindo o homem-bomba, e seis feridos na explosão", declarou Abdulahi Hasan Barise, porta-voz da polícia somali.

O policial Mohamed Adan informou à AFP que o terrorista detonou a carga explosiva diante da entrada da residência do presidente do Parlamento somali de transição, Sharif Hassan Jeque Adan, que estava no complexo Vila Somália mas não dentro de casa.

Além da presidência e da residência do presidente do Parlamento, a Vila Somália também abriga os gabinetes do primeiro-ministro e de várias autoridades governamentais, além do diretor da agência nacional de segurança, o quartel-general da polícia e a Rádio Mogadíscio.

O local é considerado um dos mais protegidos de Mogadíscio, uma das capitais mais perigosas do mundo.