Acidente de ônibus na Suíça deixa 28 mortos, sendo 22 crianças 

Ao menos 28 belgas, incluindo 22 crianças, morreram após um acidente de ônibus na Suíça. Outras 24, todas elas entre 12 anos, ficaram crianças feridas, algumas em estado grave, de acordo com informações da BBC.

O incidente ocorreu na noite de terça-feira na localidade de Sierre, cantão de Valais, perto da fronteira com a Itália. O ônibus, que transportava 52 pessoas e era registrado na Bélgica, colidiu contra uma das paredes de um túnel por razões até agora desconhecidas. O veículo ficou preso na parede junto a uma das saídas de emergência do túnel.

De acordo com as autoridades de Valais, os viajantes eram crianças de duas salas de aula das localidades de Lommel e Heverlee (no norte da Bélgica), que retornavam para casa após passar férias esquiando em Val d'Anniviers, nos Alpes suíços. Alguns feridos foram levados para quatro hospitais da região, enquanto outros foram levados de helicóptero para hospitais em Bern e Lausanne.

O presidente da comuna de Sierre, François Genoud, declarou à Agência Efe que se trata de "um drama possivelmente sem precedentes na Suíça, uma catástrofe terrível" que ocorreu quando o ônibus percorrera "apenas uma dúzia de quilômetros".

Genoud assegurou que o túnel no qual ocorreu o acidente "não é mais perigoso que outros lugares da estrada", que o asfalto estava "em muito bom estado" e que a tragédia aconteceu em uma reta, pelo que "é difícil compreender o que se passou".

Os dois motoristas do ônibus estão entre as vítimas. Espera-se que as famílias das vítimas cheguem ao lugar do acidente nas próximas horas, e Genoud assegurou que as autoridades estão fazendo o possível para recebê-los das localidades belgas de Lommel e Heverlee, aproximadamente a 800 km de Sierre.