Le Pen obtém assinaturas para disputar eleições na França

A candidata da extrema-direita na França, Marine Le Pen, poderá disputar a eleição presidencial depois de obter a assinatura de respaldo de pelo menos 500 vereadores, anunciou uma fonte do partido Frente Nacional (FN).

Le Pen havia afirmado em várias oportunidades que não tinha certeza se alcançaria a meta legal de 500 assinaturas e havia acusado os "grandes partidos" de pressionar seus representantes para evitar sua presença na disputa de abril.

Na França, para disputar a eleição presidencial cada candidato deve receber o "patrocínio" de 500 pessoas que ocupam um cargo eletivo (prefeitos, vereadores, conselheiros regionais, etc).

Os candidatos têm como prazo máximo para apresentar as assinaturas o dia 16 de março. A eleição presidencial francesa terá o primeiro turno em 22 de abril e o segundo turno em 6 de maio.