Russos comparecem às urnas para eleição presidencial 

MOSCOU, 4 março 2012 (AFP) - O primeiro turno da eleição presidencial russa, que tem o atual primeiro-ministro Vladimir Putin como favorito, acontece, ao que tudo indica, com normalidade em todo o país, apesar das denúncias de fraude da oposição.

Os 109 milhões de eleitores registrados começaram a votar às 8H00 deste domingo, mas como o território da Rússia tem nove fusos horários, a votação teve início mo extremo oriente do país, ainda na noite de sábado de acordo com o horário de Brasília.

A votação terminará às 20h00 locais (14H00 de Brasília) de Kaliningrado, a região mais ocidental da Rússia.

Putin votou durante a manhã ao lado da esposa Liudmila, que aparece pouco em público.

"Dormi bem, pratiquei um pouco de esporte e vim aqui", declarou o homem forte da Rússia, que aspira recuperar a presidência, que abandonou em 2008 para assumir o cargo de primeiro-ministro, já que não podia concorrer a um terceiro mandato consecutivo.

"Espero uma forte participação. Tenho certeza de que as pessoas cumprirão a responsabilidade", completou.

Desde que o marido deixou o Kremlin em 2008, a esposa de Putin não faz aparições públicas. Um jornal informou que ele teria se separado e havia iniciado um relacionamento com a campeã olímpica de ginástica Alina Kabaïeva. A publicação teve que fechar as portas pouco depois.

Na votação deste domingo, o site do partido Iabloko acusou as mesmas pessoas de votarem em locais diferentes.

Pesquisas de fevereiro apontavam Putin como vencedor, com quase 60% dos votos.

O premier tem quatro rivais: o comunista Guennadi Ziuganov (segundo nas pesquisas), o populista Vladimir Jirinovski, o magnata Mikhail Prokhorov, novato na política, e o centrista Serguei Mironov.