Ídolo egípcio e mais 2 jogadores se aposentam depois de tragédia

Um dos maiores jogadores egípcios da história, o meia-atacante Mohamed Aboutrika anunciou sua aposentadoria do futebol em consequência da batalha campal entre torcedores Al-Masry e do Al-Ahly, ocorrida nesta quarta-feira, que resultou em mais de 70 mortes. Mais dois atletas do Al-Ahly, Emad Meteab e Mohamed Barakat, tomaram a mesma atitude.

Aboutrika, 33 anos, informou a decisão em entrevista à emissora egípcia Al-Ahly. Ele disse que a partida, que terminou com a vitória do Al-Masry por 3 a 1, transformou-se em uma "guerra" e que os jogadores estavam vendo gente morrer em frente a eles, sendo que nenhum policial ou segurança estava preparado para ajudar.

O jogador cobrou o cancelamento do Campeonato Egípcio e apontou ainda que precisou recitar a chahada (profissão de fé do islamismo) mais de uma vez devido à ocasião da morte de algumas pessoas dentro do vestiário do estádio do Al-Masry, em Port Sand.

Aboutrika atuava no Al-Ahly desde 2004 e era um dos principais ícones do clube do Cairo, tendo ganhado por sete vezes o Campeonato Egípcio e por três a Liga dos Campeões da África. Ele foi eleito em 2006 o melhor jogador do continente, ajudou o Egito a ganhar três edições da Copa Africana de Nações e integrou a seleção ideal da Copa das Confederações de 2009.

Além do astro, o atacante Emad Meteab, 28 anos, e o meia Mohamed Barakat, 35, ambos do Al-Ahly e com passagem pela seleção egípcia, anunciaram a mesma decisão de Aboutrika. Meteab não descartou uma eventual volta ao futebol, mas ressaltou que não atuará até que haja alguma retribuição importante aos mortos na tragédia.