Presidente Dilma chega ao Haiti após visita a Cuba

A presidenta Dilma Rousseff chegou a Porto Príncipe, no Haiti, no início da tarde desta quarta-feira. Ela terá encontro privado com o presidente Michel Martelly e, em seguida, está prevista reunião ampliada, seguida de declaração à imprensa no Jardim do Palácio Nacional do Haiti. 

Ainda nesta tarde, o presidente do Haiti oferecerá almoço em homenagem à Dilma. Está prevista para as 17h35  (de Brasília) uma cerimônia de apresentação do contingente brasileiro da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti – Minustah. 

Em seguida, Dilma terá encontro com representantes empresariais e da sociedade civil brasileira que atuam no Haiti. A visita às instalações da Base General Bacellar está marcada para  as 18h35 (de Brasília).

O embarque para Brasília será às 17h (20h em Brasília).

Em Cuba

Dilma concluiu nesta quinta-feira sua primeira visita a Cuba, na qual fortaleceu a cooperação com a ilha e conversou com Fidel e Raúl Castro, informou a embaixada brasileira. 

Em suas menos de 48 horas em Havana, a presidente assinou acordos de cooperação técnico-científicos com a ilha, referentes à criação de um banco de dados geológicos em Cuba; o fortalecimento do Centro de Tecnologia e Qualidade do Ministério da Indústria Siderúrgica; e a criação de uma rede de bancos de leite materno. Nos três casos, o Brasil se comprometeu a preparar técnicos cubanos no Brasil para essas atividades e a enviar a Havana especialistas para a implementação dos programas.

Após conversar com o presidente Raúl Castro e se encontrar com o líder Fidel Castro, afastado do poder em 2006 por uma crise de saúde, Dilma visitou as obras de ampliação e modernização do porto de Mariel, 50 km a oeste de Havana, que são realizadas com um financiamento de US$ 640 milhões fornecido pelo Brasil. O País é o segundo sócio comercial de Cuba na América Latina, atrás da Venezuela.

Com agências