Governo japonês promove reforma ministerial

O primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, decidiu trocar cinco ministros, incluindo o controvertido titular da Defesa, em uma reforma ministerial destinada a obter o apoio da oposição para um projeto de elevação do imposto sobre o consumo.

Um peso pesado do Partido Democrata do Japão (PDJ, centro-esquerda), Katsuya Okada, ocupará o novo cargo de vice-primeiro-ministro.

Entre os 12 dos 17 membros do Governo que continuam em seus postos figuram os ministros das Finanças e das Relações Exteriores.

Em compensação, saem os titulares da Defesa, Yasuo Ichikawa, e do Consumo e Segurança Pública, Kenji Yamaoka, censurados ambos em dezembro pelo Senado, controlado pela oposição.

Também mudam os ministros da Educação, Justiça e Reforma Administrativa.