Britânico suspeito de planejar atentados é preso no Quênia

Um britânico de 29 anos, convertido ao islã, foi preso em dezembro no Quênia, suspeito de estar ligado ao Shebab, braço da Al-Qaeda que recruta combatentes para atentados, noticiou neste domingo o Sunday Times. 

Segundo o jornal, Jermaine Grant, um jovem originário da região leste de Londres, foi detido durante uma operação policial no domicílio de Ali Mohammed Ibrahim, em Mombasa, Nairóbi. 

A polícia encontrou produtos químicos, como nitrato de amônia e acetona, além de detonadores, baterias e um interruptor, segundo a mesma fonte.  Sete outros "suspeitos de terrorismo" foram presos nesta operação do dia 20 de dezembro de 2011. 

O jornal acredita que Grant passou por "um campo de treinamento no Paquistão" antes de se juntar aos shebab. A mãe do jovem, citada no jornal, afirmou que seu filho seu converteu ao islã durante os dias que passou na prisão ainda na adolescência. 

O ministério britânico das Relações Exteriores não confirmou as informações do Sunday Times.  No sábado, o ministério tinha feito um alerta para o "aumento do risco" de ataques terroristas em Nairóbi. 

O Quênia enviou tropas para a Somália em outubro para combater o Shebab, suspeito de uma série de ataques e sequestros de ocidentais em seu território. Os militares quenianos lutam junto com as forças somalis, apoiando o governo de Mogadíscio.