Colômbia: Uribe diz a militares que a "vitória final" está próxima

Agência AFP

BOGOTÁ - O presidente colombiano em fim de mandato, Álvaro Uribe, disse este domingo aos militares e policiais que "a vitória final já não está distante", em alusão à luta contra a guerrilha esquerdista e outros grupos ilegais.

"Obrigado, soldados e policiais da Colômbia. Adiante, a vitória final não está longe", disse o presidente, ao visitar um forte militar na cidade de La Macarena (450 km ao sul de Bogotá), antigo reduto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), a maior guerrilha do país.

Uribe, que em 7 de agosto entregará o poder a seu ex-ministro da Defesa Juan Manuel Santos, fez a declaração em meio a uma crise com Caracas, que na semana passada rompeu relações diplomáticas com a Colômbia, depois que Bogotá denunciou, ante a OEA, que milhares de guerrilheiros colombianos têm "presença ativa" na Venezuela.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, nega que dê cobertura aos insurgentes e atribui tal acusação a um "pretexto" dos Estados Unidos para agredir a Venezuela a partir da Colômbia.

Uribe agradeceu novamente, este domingo, aos integrantes da força pública por terem aplicado a política de ''segurança democrática'' durante seus oito anos de mandato, com a qual enfrentou com mão firme grupos guerrilheiros.

"O Exército, a polícia, a Força Aérea, a Marinha (devem saber) que a única placa que lhes entrego nesta hora final é uma legenda que trago gravada no meu coração e que diz: â??Obrigado, soldados e policiais da Colômbia. Adiante, a vitória final não está longe, mas é preciso lutar por ela", enfatizou.

No sábado, Uribe animou Santos e as Forças Armadas a consolidar, nos próximos anos, a ''segurança democrática'', cuja aplicação desde 2002 atribuiu a ele uma popularidade de cerca de 70%.