Funcionários públicos espanhóis fazem greve de 24 horas

Agência AFP

MADRI - Cerca de 2,5 milhões de funcionários públicos espanhóis devem participar nesta terça-feira de uma greve geral, com manifestações em todo o país, contra o duro plano de austeridade anunciado pelo governo socialista para baixar o déficit, que inclui cortes salariais nesse setor.

A greve, que começou à meia-noite de terça-feira, registrava uma adesão de 15,9% nos serviços noturnos, segundo indicou o governo pela manhã, enquanto que os principais sindicatos, Comissões Operárias (CCOO) e UGT, informaram uma cifra de 75% de paralisações.

Os trabalhadores protestam contra a diminuição de seus salários a partir deste ano em uma média de 5% e o congelamento em 2011, decidida em maio pelo governo socialista de José Luis Rodríguez Zapatero.