Igreja católica da Irlanda recebe 197 novas denúncias de pedofilia

Agência AFP

DUBLIN - O organismo encarregado da proteção da infância da Igreja católica da Irlanda recebeu em um ano quase 200 novas acusações de maus-tratos cometidos por padres contra crianças.

O National Board for the Safeguarding of Children in the Catholic Church (NBSCCC) afirma que no ano concluído em 31 de março passado recebeu um total de 197 acusações de maus-tratos registrados em sua maioria nos anos 50 e 60.

Estas acusações estão relacionadas com 97 dióceses e 110 instituições religiosas, e 83 dos supostos autores já morreram.

Em novembro de 2009, o chamado informe Murphy, publicado depois de três anos de investigações, revelou como os chefes das dioceses de Dublin ocultaram os abusos sexuais cometidos por padres e religiosos irlandeses contra centenas de crianças durante décadas.

Desde o informe Murphy, as revelações de casos de pedofilia cometidos por membros do clero, que a hierarquia foi acusada de silenciar, multiplicaram-se na Europa e no resto do mundo e chegaram a atingir o próprio papa, acusado na Alemanha e Estados Unidos de ter acobertado este tipo de delito.