Meio milhão de fieis em Fátima dão seu apoio ao Papa ante escândalos

Agência AFP

FÁTIMA - A presença de meio milhão de fieis em Fátima representa uma mensagem de apoio ao Papa Bento XVI num momento difícil pela Igreja católica atingida por escândalos de pedofilia, afirmou o porta-voz da Igreja em Portugal.

A cifra de fieis superou os 400.000 de há dez anos, quando o popular João Paulo II visitou o santuário e beatificou dois dos três pastores, Jacinta e Francisco Marto, que, segundo a crença católlica, viram a Virgem em 13 de maio de 1917.

Segundo o padre Manuel Morujo, porta-voz da Igreja portuguesa, a presença de uma multidão tão grande representa uma clara mensagem de apoio ao Papa.

"Os católicos sabem distinguir entre os casos de pedofilia e a enorme maioria de padres", afirmou.

Apesar de a cifra anunciada pela Igreja portuguesa não ter sido confirmada por fontes independentes, a esplanada, com uma capacidade para 300.000 pessoas, estava abarrotada, e por isso muitos fieis tiveram que assistir a missa nas áreas de acesso.

A celebração teve início com uma procissão solene da Virgem, carregada sobre um leito de rosas brancas e seguida por um grupo de bispos e cardeais com paramentos brancos, ao som de hinos entoados pelos fieis.

Durante a homilia, o Papa assegurou que foi a Fátima para "orar com Maria e os inúmeros peregrinos pela humanidade aflita por tantos sofrimentos" e recordou que as profecias são uma mensagem "contra o horrendo egoísmo das nações, das raças, das ideologias, dos grupos e indivíduos".

Ao término da missa, o Papa benzeu os enfermos presentes e lhes dirigiu uma palavra de esperança.

Bento XVI chegou na tarde quarta-feira a Fátima, principal destino de sua visita de quatro dias a Portugal, onde suplicou à Virgem para que a Igreja não ceda às "seduções do mundo".

No santuário, também rezou por seu antecessor, João Paulo II, que visitou três vezes o local e doou para a coroa da Virgem a bala que foi extraída dele depois do atentado que sofreu em 13 de maio de 1981.

O falecido pontífice estava convencido de que a Virgem de Fátima o salvou da morte no mesmo dia da primeira aparição mariana.

À tarde, Bento XVI se reunirá com as organizações da pastoral social e com os bispos portugueses, enquanto na sexta concluirá sua visita com outra missa ao ar lilvre na cidade do Porto.