Ex-bispo católico norueguês admite ter abusado de um menor

Agência AFP

OSLO - O ex-bispo católico norueguês de origem alemã Georg Müller admitiu ter abusado sexualmente de um menor há 20 anos, informa a Igreja Católica da Noruega em um comunicado.

- A Igreja Católica na Noruega está comovida depois que se revelou que o ex-bispo Müller, de Trondheim, reconheceu ser culpado de abusos sexuais contra um menor e admitiu que o fato era a razão pela qual deixou as funções ano passado - afirma o texto.

Georg Müller, 58 anos, nascido na Alemanha, deixou o cargo de bispo de Trondheim em 2009, oficialmente por incompatibilidades de trabalho.

Segundo o jornal norueguês Adresseavisen, que revelou o caso, os fatos aconteceram há 20 anos, quando Müller era padre em Trondheim. A vítima, um coroinha que agora tem por volta de 30 anos, obteve uma indenização da Igreja.