Governo venezuelano suspende sinal da RCTV

Agência Brasil

CARACAS - O governo da Venezuela determinou a suspensão do sinal do canal de televisão a cabo RCTV na madrugada deste domingo. A justificativa é de que o canal desrespeitou as novas regras para transmissão por cabo, que prevê a transmissão de cadeias nacionais e mudanças no conteúdo de publicidade, entre outras regras.

À meia-noite, no lugar da programação habitual da RCTV, uma das operadoras de TV por assinatura mostrava um cartaz negro na tela explicando que quatro canais, incluindo a RCTV, "devem ser suspensos temporariamente da grade de programação até cumprirem a normativa legal vigente".

Logo depois da suspensão do sinal da RCTV, moradores da zona leste de Caracas, redutos anti-chavistas, protestaram contra a medida batendo panelas das janelas de seus edifícios.

Uma nova norma recém aprovada prevê que canais de televisão cuja produção seja majoritariamente de conteúdo nacional, como é considerada pelo governo a RCTV, deve responder à Lei de Responsabilidade Social em Rádio e TV, que regulamenta as atividades do setor no país.

A RCTV argumenta que é um canal internacional, razão pela qual não estaria cumprindo com a norma.

Além da RCTV, se enquadram na nova norma os canais Sport Plus, Momentum, Ritmo Son, America TV, TV Chile e American Network.

O canal deixou de operar como TV aberta em 2007, quando o governo venezuelano decidiu não renovar sua licença. Desde então, o canal passou a operar como TV a cabo. O canal é acusado pelo governo venezuelano de ter participado da conspiração que levou ao frustrado golpe de Estado de abril de 2002.