Em resposta a Chávez, Piñera diz que tem o direito de se expressar

Agência ANSA

SANTIAGO - O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que tem o direito de opinar ao responder ao mandatário venezuelano, Hugo Chávez, que lhe pediu para 'não se meter' com seu país.

- Respeito todos os países e governos, mas tenho o direito de expressar minha opinião - ressaltou Piñera.

Recentemente, o próximo presidente chileno fez declarações nas quais manifestava "diferenças" em relação à maneira "como se pratica a democracia" na Venezuela.

Chávez, em contrapartida, pediu durante um ato público transmitido pela televisão local "respeito ao que foi decidido soberanamente pelo povo" e fez um apelo para que Piñera "governe" e "faça o que tem que fazer".

Hoje, o mandatário eleito justificou suas palavras. - O que disse é que a forma que queremos a democracia e o modelo de desenvolvimento econômico do Chile são muito distintos da forma que está implementando o presidente Chávez na Venezuela. Isso dizemos com clareza, mas com muito respeito - rebateu.

Piñera saiu vencedor do segundo turno do pleito presidencial ocorrido no último domingo, ao derrotar o candidato governista Eduardo Frei. Um dos homens mais ricos do Chile, ele assumirá o Executivo no dia 11 de março.