Confrontos na Somália deixam 150 mortos e 63 mil desalojados

Portal Terra

MOGADÍSCIO - Ao menos 150 pessoas morreram e 80 ficaram feridas devido às disputas por território na Somália, que já duram 19 dias, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). O conflito entre radicais islamitas e as forças armadas do governo também obrigaram 63 mil pessoas a deixarem suas casas.

Ao menos 14 mil pessoas foram removidas de Mogadíscio, capital do país. Segundo a porta-voz da Comissão de Refugiados da ONU, Roberta Russo, o clima na região é de "insegurança geral". Cerca de 11 mil refugiados estão em abrigos temporários nos quais faltam comida e água. Os demais desabrigados ainda procuram algum lugar para se estabelecer.

Na Somália, as disputas por território entre facções são constantes, e o país enfrenta uma das piores crises humanitárias do mundo. Estima-se que, no total, 1,5 milhão de pessoas já tenham sido desalojadas devido a confrontos. Outras 560 mil estão refugiadas em países vizinhos como o Quênia, Etiópia e Iêmen.

Com informações das agências internacionais