Amarelo domina as quadras do Aberto da Austrália

Portal Terra

MELBOURNE, AUSTRÁLIA - O logotipo do Aberto da Austrália é laranja, preto e branco, a quadra mais parece um mar de tão azul que é, mas a cor que predomina no primeiro Grand Slam de 2010 é o amarelo - em diversos tons. Não que a competição seja como Wimbledon, por exemplo, em que os tenistas tradicionalmente jogam de branco, mas, neste início de temporada, nomes como Ana Ivanovic, Sorana Cirstea e Marcos Baghdatis deixaram os tons neutros de lado e ajudaram a promover essa coincidência.

No forte calor de Melbourne, o amarelo já teve ao menos uma aprovação: a dos patrocinadores de material esportivo, com certeza contentes por verem suas marcas destacadas para os fãs do tênis. Já os mais supersticiosos podem achar que os tenistas ainda cumprem uma das simpatias de Réveillon: vestir amarelo para ter mais dinheiro no ano que se aproxima.

Independente da intenção, é fato que o amarelo é a cor preferida dos tenistas no Aberto da Austrália. No caso das mulheres, a cor é, na maioria das vezes, associada a uma colar ou um brinco - deixando o figurino mais feminino. Como fez Serena Williams, número um do mundo e algoz da polonesa Urszula Radwanska em sua estreia.

Exceção

Uma tenista, porém, fugiu à regra do amarelo predominante. Apesar de ter traços da cor em seu ousado figurino, a russa Maria Sharapova optou pelo verde na disputa do Grand Slam australiano - a tática, porém, não levou sorte à russa, eliminada logo na estreia pela compatriota (de amarelo) Maria Kirilenko.

Pirata do Caribe

No figurino dos homens, um deles teve uma citação especial do jornal espanhol Marca: Marcos Baghdatis. Na vitória diante do italiano Paolo Lorenzi, por 3 sets a 0, o cipriota utilizou uma bandana colorida que o fez ser comparado a Jack Sparrow, personagem de Johnny Depp na série de filmes Piratas do Caribe.