Homem-bomba mata 15 em mesquita no Iraque

REUTERS

MOSUL, IRAQUE - Um homem-bomba matou ao menos 15 pessoas e feriu outras 90 nesta sexta-feira em uma mesquita sunita no norte do Iraque cujo líder religioso é crítico da Al Qaeda, informaram autoridades.

Policiais disseram que o homem atacou a mesquita em Tal Afar, na província de Nínive, a 420 quilômetros a nordeste de Bagdá, durante as orações de sexta-feira. Uma autoridade disse que o suicida matou um juiz local que rezava antes de detonar os explosivos.

Ataques suicidas são a marca de grupos islâmicos sunitas e é raro que sejam direcionados contra locais sagrados sunitas. A mesquita Tal Afar foi provavelmente atacada porque seu líder se posicionou contra a Al Qaeda e para matar o juiz, afirmou a autoridade.

Uma testemunha, Qassim Ahmed, ferido por estilhaços de vidro, disse à Reuters do hospital:

- Vim à mesquita e quando fui entrar, ouvi tiros. Segundos depois, uma grande explosão aconteceu.

A província de Nínive é vista como o último reduto de insurgentes, expulsos de Bagdá e da província de Anbar, no oeste, por xeiques sunitas aliados com forças norte-americanas.

Tal Afar, habitada por um minoria de xiitas turcos, foi atingida por vários ataques, incluindo dois em 9 de julho que mataram ao menos 34 pessoas e outro, um dos mais letais no Iraque, que matou 152 pessoas em março de 2007.