Papa saúda peregrinos brasileiros no Vaticano

Agência ANSA

ROMA - O papa Bento XVI enviou hoje uma saudação especial aos peregrinos brasileiros e portugueses durante a audiência geral na Praça São Pedro.

- Amados peregrinos de língua portuguesa, uma saudação afetuosa para todos, especialmente para os grupos do Brasil e de Portugal - disse o Pontífice diante de cerca de 30 mil pessoas.

Em seu discurso, o papa pediu para os fiéis não verem somente 'o pecado ou o negativo' na Igreja Católica, mas sim, a 'beleza divina'.

- É na Igreja que Deus se faz presente, é na Igreja que Ele fala com todos, recebemos o perdão de Deus e aprendemos a perdoar - argumentou Bento XVI.

- Oremos a Deus, porque Ele nos ensina a ver na Igreja a sua beleza e a sua esperança no mundo, e nos ajuda também a sermos transparentes na sua luz - disse o Pontífice.

Após contar a história e os feitos de São Germano de Constantinopla, que viveu no século VIII, Bento XVI também relembrou sua visita à região italiana da Sardenha, realizada no último dia 7 de setembro. - Eu tenho uma belíssima recordação da minha visita à Sardenha e agradeço por terem vindo aqui hoje retribuir - expressou o Pontífice aos peregrinos sardenhos presentes, liderados pelo arcebispo da ilha de Cagliari, Dom Giuseppe Mani, e pelo presidente da região, Ugo Cappellacci.

Ao fim da cerimônia, o papa recebeu uma delegação de aborígenes canadenses composta pelo presidente da Assembleia de Primeiras Nações (AFN, na sigla em inglês), Phil Fontaine, pelo presidente da Conferência Episcopal Canadense, monsenhor James Weisgerber, entre outros membros.

Na ocasião, os representantes canadenses ressaltaram que toda a instituição católica do país pediu "desculpas publicamente" aos aborígenes pelos abusos que os nativos sofreram durante o século passado, quando o governo do país os encaminhou a escolas religiosas a fim de "reeducá-los".