Médico extrai rim de jovem ao confundi-lo com tumor

Portal Terra

CRESPO - Um médico da cidade argentina de Crespo foi denunciado na Justiça por haver extraído por engano o único rim de uma jovem de 18 anos por, segundo ele, ter confundido o órgão com um tumor durante a cirurgia.

A jovem, uma estudante universitária, passou a ser submetida a sessões de hemodiálise e a integrar uma lista de espera por um transplante de rim.

Segundo advogado da argentina, Hernán García Guiffre, logo depois da operação, o médico informou aos pais da paciente que o que havia retirado do seu corpo não era um tumor ou um quisto, sem reconhecer que, na realidade, tratava-se de um rim.

- Tiramos uma coisa que não se sabe que diabos é, parece um tecido renal, mas sem função - teria dito o médico.

O advogado sustenta que o médico decidiu pela extração do suposto tumor, que na realidade era um rim, sem medir a conseqüência que representava retirar da paciente o único destes órgãos que possuía.