Cansados, mas sorridentes, estudantes nigerianos libertados de sequestro voltam para casa

'Estamos muito gratos. Estamos muito gratos. Estamos muito gratos', disse um homem que afirmou ser pai de dois dos meninos

Foto: Reuters/Afolabi Sotunde
Credit...Foto: Reuters/Afolabi Sotunde

Dezenas de estudantes que foram resgatados de sequestradores no noroeste da Nigéria chegaram em casa nesta sexta-feira (18), muitos deles descalços e agarrados a cobertores.

Imagens de televisão mostraram os garotos vestindo roupas empoeiradas e aparentando cansaço, mas em boa condição, ao descerem de ônibus na cidade de Katsina e caminharem a um edifício do governo.

Um deles, que tinha lama seca grudada no rosto, disse à Channels TV que os captores os alimentaram com pão e mandioca.

“Era frio”, disse ele ao repórter. Indagado sobre como se sentia quando o ônibus chegou a Katsina, ele respondeu: “Fiquei muito feliz”, e sorriu.

“Estamos muito gratos. Estamos muito gratos. Estamos muito gratos”, disse um homem que afirmou ser pai de dois dos meninos à televisão Arise.

Uma semana antes, atiradores em motos invadiram o internato dos meninos na cidade vizinha de Kankara e conduziram centenas deles à vasta floresta de Rugu. Autoridades disseram que serviços de segurança os resgataram na quinta-feira, mas não ficou claro se todos eles foram recuperados.

O sequestro afligiu um país já abalado com a insegurança generalizada e lembrou o rapto de mais de 270 alunas na cidade de Chibok, no norte, cometido em 2014 pelo grupo militante islâmico Boko Haram.

Seis anos depois, só cerca de metade das meninas foi encontrada ou libertada. Algumas foram forçadas a se casar com combatentes, e outras foram dadas como mortas.

Horas antes de o resgate dos meninos ser anunciado, começou a circular na internet um vídeo que supostamente mostra militantes do Boko Haram com alguns dos meninos. A Reuters não conseguiu verificar a autenticidade da filmagem, nem que a divulgou.

Nesta sexta-feira, os estudantes da Escola Secundária de Ciência do Governo desembarcaram dos ônibus em fila única, flanqueados por soldados e policiais armados, e foram conduzidos ao edifício do governo para se encontrarem com o governador.

Depois eles foram levados de volta para passarem por exames médicos, disseram autoridades.

Um grupo de pais esperava para se reencontrar com eles em outra parte da cidade.

O sequestro foi particularmente constrangedor para o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que é do Estado de Katsina e disse várias vezes que o Boko Haram foi “tecnicamente derrotado”.(com agência Reuters)