Jornal do Brasil

Internacional

Quais são as medidas que Putin recomenda para lidar com pandemia na Rússia?

Jornal do Brasil

Macaque in the trees
Os russos receberão subsídios e benefícios sociais pelos próximos seis meses (Foto: Sputnik / Aleksei Filippov)

 

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, propõe diversas medidas econômicas e sociais de emergência diante a propagação do coronavírus.

Enquanto a Rússia se prepara para o pior cenário possível devido ao coronavírus em seu território, o presidente Putin afirmou que o Estado deve estar um passo à frente em relação a ameaças e que o principal objetivo é a vida e a saúde de seus cidadãos.

Tendo em vista isso, o líder russo sugeriu, em cadeia de TV nacional, uma série de medidas econômicas e sociais.

Manutenção dos benefícios

Todos os subsídios e benefícios sociais pagos serão prorrogados pelos próximos seis meses sem necessidade de comprovação documental.

Todos os pagamentos a veteranos de guerra e trabalhadores de retaguarda relacionados com os 75 anos da Vitória sobre a Alemanha nazista serão efetuados no mês de abril.

Também as licenças de saúde e seguro desemprego deverão ser pagos em valor não menor que o salário mínimo.

Ajuda às famílias

Em apoio às famílias com crianças com direito ao subsídio materno (ajuda financeira paga a famílias com uma ou mais crianças), durante os próximos três meses serão concedidos 5 mil rublos (cerca de R$ 300) por cada criança de até 3 anos.

Ajuda com empréstimos e a empresários

Também os cidadãos que contraíram empréstimos ou financiamento da casa própria, e sua renda caiu em mais de 30%, terão adiado o pagamento do serviço de tais empréstimos.

Já aos médios e pequenos empresários será concedido um adiamento do pagamento de impostos, exceto do IVA (Imposto sobre Valor Agregado).

Medidas financeiras

Todos os pagamentos de renda provenientes de juros e dividendos que saem do país serão tributados em 15%.

Juros e rendas oriundos de aplicações e investimentos bancários em papéis com valor acima de 1 milhão de rublos (pouco mais de R$ 60 mil) serão tributados em 13%.

Redução da contribuição em seguros obrigatórios para 15% aos que ganham mais que o salário mínimo, em particular aos que trabalham em pequenas e médias empresas.

Introdução de moratória de seis meses para falência de empresas com situação difícil. Desta forma, o processo de falência deverá ser ajustado e gradual.

Prever o prolongamento do prazo de quitação de empréstimos aos empresários individuais de setores prejudicados pelo coronavírus.

Outras medidas

Da mesma forma, a votação das emendas a serem introduzidas à Constituição da Rússia terá nova data, a ser definida.

O presidente também disse que o país entrará em recesso, entre os dias 28 de março e 5 de abril, como medida contra o coronavírus.

Conselho do presidente

Vladimir Putin também recomendou aos cidadãos da Rússia para não se submeterem ao risco da infecção e seguirem as recomendações para prevenção da COVID-19.(Sputnik Brasil)