Jornal do Brasil

Internacional

Vítimas de massacre no Mali incluíram 24 crianças, diz primeiro-ministro

Jornal do Brasil

Corpos recuperados de um massacre de quase 100 pessoas cometido por uma milícia étnica incluíram os corpos de 24 crianças, muitas delas baleadas nas costas, disse o primeiro-ministro de Mali durante uma visita à cena do crime na terça-feira.

Os suspeitos de serem os autores do massacre pertenceriam ao grupo étnico fulani, que atacou a vila rival de Sobane Da, da etnia dogon, no Mali central, entre domingo e segunda-feira.

Eles mataram pelo menos 95 pessoas e queimaram casas, no aumento do massacre étnico retaliativo que envolve o país saariano neste ano.

"Todas essas vítimas do horror e da barbárie nos lembram da nossa responsabilidade como líderes em reforçar e acelerar a segurança, disse Boubou Cissé, que se tornou primeiro-ministro em abril depois que seu antecessor renunciou após um massacre anterior feito por atiradores dogon em uma vila fulani em março.

"Que as almas dessas vítimas inocentes da discórdia e do ódio descansem em paz."

A violência entre os caçadores dogon e os pastores fulani matou centenas desde janeiro, incluindo um ataque em março no qual atiradores mataram mais de 150 fulani, um dos piores derramamentos de sangue na história recente do Mali, e que forçou a renúncia do então primeiro-ministro.