Colisão de hidroaviões deixa cinco mortos no Alasca

Cinco pessoas morreram e uma está desaparecida após a colisão de dois hidroaviões que transportavam turistas de um cruzeiro no Alasca. O acidente ocorreu à luz do dia, perto das 13h de segunda-feira (18h em Brasília). As aeronaves se chocaram no ar, perto de Ketchikan, no sul do Alasca, em um conjunto de ilhas próximas à Columbia Britãnica, no Canadá.


Os dois aviões levavam passageiros do cruzeiro Royal Princess, da empresa Princess Cruises e levavam ao todo 14 passageiros. Quatro deles morreram e dez ficaram feridos. A quinta vítima é um dos pilotos. Um dos passageiros está desaparecido. Os turistas voltavam de um sobrevoo panorâmico a Misty Fjords, região de montanhas, rios e cachoeiras que é um monumento nacional dos EUA. O cruzeiro percorria uma rota de sete dias entre Vancouver, no Canadá, e Anchorage, no Alasca.


Um dos aviões era um Havilland DHC-2 Beaver, com cinco pessoas a bordo. O outro, um Havilland Otter DHC-3, com 11 viajantes, segundo a FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA).
Investigadores federais serão enviados ao Alasca nesta terça-feira (14) para investigar as causas do acidente.