Papa aprova visitas para contestado santuário na Bósnia

O papa Francisco aprovou peregrinações para Medjugorje, uma vila na Bósnia coberta de controversas sobre se a Virgem Maria aparece para pessoas locais, disse o Vaticano neste domingo.

Um comunicado do porta-voz Alessandro Gisotti, disse, no entanto, que a aprovação oficial não deve ser interpretada como uma autenticação pela Igreja das supostas aparições, uma vez que mais investigação e estudos são necessários.

Macaque in the trees
Papa Francisco (Foto: REUTERS/Yara Nardi)

Seis crianças primeiro reportaram aparições da Virgem Maria em 1981 em um cenário reminiscente de famosas aparições na cidade francesa de Lourdes, no século 19, e há mais de 100 anos em Fátima, Portugal.

Nos anos seguintes, a vila bósnia se tornou um importante local de peregrinação, atraindo centenas de milhares de pessoas todos os anos e dando a muitos visitantes o que chamam de senso renovado de espiritualidade.

Mas alguns católicos acreditam que as aparições são uma farsa.

O ex-papa Benedito estabeleceu uma comissão de teólogos e bispos para estudar a situação. O relatório não foi publicado, mas foi entregue ao papa Francisco em 2014.