Jornal do Brasil

Internacional

Papa Francisco deveria visitar a Argentina para se encontrar com vítimas de abuso, dizem grupos de defesa

Jornal do Brasil

O papa Francisco deveria visitar a Argentina para se encontrar com as vítimas de abuso sexual da Igreja Católica e para intervir por eles, disseram grupos internacionais que combatem o abuso clerical nesta quinta-feira.

"Se o papa Francisco não fizer valer a tolerância zero (em relação aos abusos) na Argentina, ele não conseguirá fazê-lo em nenhum outro lugar", disse Peter Isely, um membro fundador de uma organização que busca o fim do abuso da parte do clero, em uma entrevista coletiva em Buenos Aires.

Macaque in the trees
Papa Francisco (Foto: REUTERS/Yara Nardi)

Representantes do website BishopAccountability.org e indivíduos que já processaram a igreja na Argentina alegando abusos sexuais também estavam presentes.

O papa Francisco, primeiro pontífice latino-americano, é o ex-arcebispo de Buenos Aires, mas não visita seu país natal desde que se tornou Papa em 2013.

No vizinho Chile, a Igreja Católica se viu envolvida em um escândalo após a visita do papa no ano passado que trouxe à tona uma série de acusações de abuso que agora são investigadas por promotores criminais.

O Vaticano, enquanto isso, trabalha em um documento papal que estabelecerá procedimentos para os católicos reportarem bispos suspeitos de abuso sexual ou de negligência em casos de abuso sexual.