Conselheiro de Trump acusa Irã por ataques a navios

País persa chamou a denúncia de "ridícula"

O conselheiro para Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, acusou o Irã de estar por trás de uma suposta sabotagem contra petroleiros no Golfo de Omã, incluindo dois navios da Arábia Saudita.

Em visita aos Emirados Árabes Unidos, Bolton disse nesta quarta-feira (29) que os ataques foram causados, "muito verossimilmente", por minas navais iranianas. O conselheiro, no entanto, não forneceu nenhuma evidência para embasar sua acusação.

Macaque in the trees
John Bolton (Foto: Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton,)

"Acredito que está claro que esses ataques aos petroleiros foram causados por minas navais, quase certamente iranianas", afirmou. Ele também atribuiu ao país persa ataques perto da embaixada americana no Iraque e contra oleodutos sauditas, este último reivindicado por rebeldes iemenitas houthis.

Bolton nunca escondeu seu desejo de levar os EUA à guerra contra o Irã, mas ainda não conseguiu convencer o presidente Donald Trump a iniciar uma intervenção armada. Apenas um dia antes, o magnata afirmara que não busca uma mudança de regime e que espera negociar com Teerã.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi, disse que as acusações de Bolton são "ridículas". Já o presidente Hassan Rohani declarou que ainda existe a hipótese de diálogo, mas ressaltou que os EUA têm dado "declarações contraditórias".