China formaliza acusação contra ex-presidente da Interpol

Meng Hongwei é suspeito de ter recebido subornos

O Supremo Tribunal Popular da China formalizou nesta quarta-feira (24) uma acusação de corrupção contra o ex-presidente da Interpol Meng Hongwei, que deixou o cargo em outubro passado, após ter sido preso no aeroporto de Pequim.

Hongwei, que já foi expulso do Partido Comunista Chinês (PCC), é suspeito de ter recebido subornos como vice-ministro da Segurança Pública, cargo exercido por ele entre 2004 e 2018.

Segundo a denúncia, o ex-presidente da Interpol abusou de seu poder para satisfazer um estilo de vida "extravagante".

O processo contra Hongwei faz parte de uma ampla ofensiva anticorrupção promovida pelo presidente Xi Jinping, o mais poderoso líder chinês desde Mao Tsé-Tung. A campanha judiciária já puniu milhares de funcionários do PCC.

Hongwei foi substituído no comando da Interpol pelo sul-coreano Kim Jong-yang.