Reino Unido, França e Alemanha acusam o Irã de desenvolver mísseis

A Alemanha, a França e o Reino Unido acusaram o Irã de desenvolver tecnologia de mísseis, depois de recentes atividades que dizem serem inconsistentes com uma resolução da ONU, e reclamam um relatório completo da organização, segundo uma carta divulgada nesta terça-feira.

O trio europeu cita o lançamento de um veículo espacial e a revelação de dois mísseis balísticos em fevereiro como "parte de uma tendência de crescente atividade inconsistente" com a resolução da ONU, diz a carta enviada ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

A resolução 2231 do Conselho de Segurança, adotada após o acordo nuclear firmado entre Teerã e as potências em 2015, conclama o Irã a "não realizar nenhuma atividade relacionada a mísseis balísticos destinados a transportar armas nucleares".

Teerã insiste que seu programa de mísseis é defensivo e que não pretende desenvolver sua capacidade nuclear.

Os três países europeus pedem a Guterres para "reportar completa e exaustivamente as atividades de mísseis do Irã" em seu próximo relatório, programado para junho.

cml/mdl/yow/mr