Emir do Catar deixou cúpula árabe na Tunísia antes do previsto

O emir do Catar, xeque Tamim bin Hamad Al-Thani, deixou, neste domingo, a 30ª cúpula da Liga Árabe na Tunísia, antes do previsto, enquanto a agência agencia oficial do emirado QNA não informou o motivo da partida.

O emir deixou a reunião "após assistir à cerimônia de abertura", informou a QNA, sem dar mais detalhes.

Embora vários líderes tenham feito recentemente apelos para superar as diferenças, o emir o Catar foi embora durante o discurso do secretário-geral da Liga, Ahmed Abul Gheit, e "saiu de Túnis", disse uma autoridade tunisiana à AFP, em anonimato.

O rico emirado do Catar esteve no centro de um conflito diplomático desde junho de 2017, que lhe opõe a vários outros países árabes, inclusive a Arábia Saudita.

Até agora, a Arábia Saudita, seguida por Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito, romperam relações com o Catar, impondo um bloqueio econômico e diplomático.

Riade e seus aliados acusam o Catar de ser próximo do Irã, potência regional xiita rival da Arábia Saudita sunita, e também lhe acusam de apoiar grupos islâmicos radicais, algo que Doha nega.

kl-bur/cnp/gk/pb/eg/ll