Um dos narcotraficantes espanhóis mais procurados é preso na Bulgária

A Guarda Civil espanhola anunciou, neste sábado (2), a prisão na Bulgária de um dos traficantes espanhóis mais procurados, que havia mudado sua aparência física engordando dezenas de quilos e estava prestes a fugir para a Venezuela.

Este espanhol -identificado com as iniciais J.S.A.- teve "um papel fundamental em uma organização criminosa perigosa dedicada à introdução na Espanha e no resto da Europa de grandes quantidades de cocaína da América do Sul, bem como à lavagem de dinheiro".

Era procurado "desde 2013, sendo um dos 10 mais procurados pela Guarda Civil", segundo o comunicado publicado em Madri.

No início de fevereiro, agentes especializados na busca de fugitivos na Espanha foram informados que ele estava na cidade portuária de Varna, no leste da Bulgária.

Os agentes evocaram "a possibilidade de ele andar armado e ter mudado significativamente a sua aparência física, tenho ganhado mais de 50 quilos", disse a Guarda Civil, concluindo que a polícia búlgara confirmou esta informação e procedeu a detenção.

No momento de sua prisão, "carregava documentos espanhóis falsificados e planejava deixar o país [a Bulgária] para a Venezuela nos próximos dias", segundo o comunicado.

O cidadão espanhol Jorge A., de 43 anos, procurado por "participação numa organização criminosa internacional de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, solicitou sua extradição para a Espanha", durante uma audiência em 21 de fevereiro, anunciou o tribunal de Varna em um comunicado publicado em seu site.

Sob a lei espanhola, ele enfrenta uma sentença de 13 anos e meio de prisão.

O criminoso foi preso em 17 de fevereiro. Ele estava na Bulgária desde abril de 2018.

O tribunal regional de Varna deve tomar uma decisão final sobre sua extradição no início da próxima semana.

 

lbx/phv/bc/eg/mr