Guaidó: "Ser permissivo com Maduro constitui uma ameaça para a América Latina"

O opositor Juan Guaidó, reconhecido por cerca de 50 países como presidente interino da Venezuela, pediu nesta segunda-feira ao Grupo Lima e aos Estados Unidos que não abrissem espaços para Nicolás Maduro, porque - na sua opinião - isso ameaçaria o continente.

"É importante recuperar a democracia na Venezuela porque aqueles que hoje usurpam o poder ameaçam a estabilidade do continente. (...) Ser permissivo com a usurpação do poder seria uma ameaça para toda a América", disse Guaidó na reunião do Grupo Lima em Bogotá, com a presença do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence.