Navio que deixou Porto Rico com ajuda para a Venezuela sofre ameaça

Um navio que deixou Porto Rico, território americano no Caribe, neste sábado (23), levando carga de ajuda humanitária para a Venezuela, "recebeu ameaça direta de fogo por parte de navios venezuelanos", informou o governador da ilha.

"Fui informado de que o #BarcoPuertoRico, que partiu para a Venezuela com ajuda humanitária na quarta-feira passada, recebeu ameaça direta de fogo de parte de navios venezuelanos. Esta ameaça constitui uma grave violação a uma missão humanitária, integrada por cidadãos americanos. É inaceitável e revoltante", disse em um comunicado o governador Ricardo Rosselló.

Ele acrescentou que a embarcação precisou deixar a região e, referindo-se à administração americana, acrescentou.

"Notificamos o governo federal sobre o grave incidente. Estamos em comunicação para determinar os passos a seguir", acrescentou.

Enquanto isso, nas fronteiras da Venezuela com Brasil e Colômbia eram registrados violentos distúrbios provocados pelo enfrentamento entre os cidadãos venezuelanos que queriam permitir a entrada de toneladas de ajuda humanitária internacional que o governo de Nicolás Maduro mandou bloquear, alegando ser uma forma de ingerência dos Estados Unidos em seu país.

Horas antes, Rosselló tinha informado que a embarcação com ajuda humanitária seguia rumo à Venezuela.

"O objetivo desta missão é humanitário e exigimos respeito à integridade dos tripulantes e meios de comunicação que se encontram nesta embarcação", informou.

Em outubro do ano passado, o governador assinou um pacto com a oposição venezuelana no qual se comprometeu a que Porto Rico sediasse as discussões que garantirão uma "transição ordenada" na Venezuela.