Ajuda humanitária brasileira tem dinheiro dos Estados Unidos

Depois de afirmar que os suprimentos enviados pelo Brasil até Boa Vista e Pacaraima seriam exclusivamente mandatos pelo governo, o porta-voz do governo, Octávio Rêgo Barros, confirmou que os Estados Unidos pagaram parte dos suprimentos.

Em pronunciamento feito após uma reunião interministerial do Planalto, o porta-voz afirmou que parte das 200 toneladas de suprimentos estocadas em Roraima foi paga com dinheiro dos Estados Unidos. Ainda que todos os produtos sejam de origem brasileira, a informação contradiz o anúncio do governo de que a atuação dos EUA seria apenas coordenação.

Barros ainda afirmou que a operação Acolhida segue com o propósito "exclusivo" de garantir ajuda humanitária. O transporte, feito por Guaidó, está "previsto para começar amanhã", mas pode ser adiada caso não possa cruzar a fronteira. O governo afirma que já há um caminhão venezuelano em Boa Vista e descarta qualquer tipo de ação militar contra a Venezuela ou um ataque de Maduro contra o Brasil.