Holanda cancela deportação após 96 dias de culto

Durante 96 dias a Igreja de Bethel, em Haia - oeste da Holanda, promoveu vigília para impedir a deportação de uma família de armênios que vivia no país desde 2010 fugidos de "perseguição política" no país natal. Ontem, a coligação que conforma o governo holandês anunciou a reavaliação da deportação de 700 famílias, entre elas os armênios Tamrazyan, e o culto, que começou em 26 de outubro e teve a participação de cerca de mil pastores padres, foi finalmente encerrado.