Rússia denuncia que conferência de Varsóvia será reunião 'contra Irã'

A Rússia informou nesta terça-feira que não participará da conferência de paz segurança no Oriente Médio organizada por Estados Unidos e Polônia em Varsóvia por considerá-la "contraproducente" e focada no Irã.

O secretário americano de Estado, Mike Pompeo, anunciou a conferência em Varsóvia nos dias 13 e 14 de fevereiro, com a presença de uma dezena de ministros.

Macaque in the trees
Nebenzia (Foto: Reprodução da internet)

Ao realizar o anúncio, em 11 de janeiro, Pompeo disse que o objetivo era tratar da paz e da segurança no Oriente Médio e "garantir que o Irã não é uma influência desestabilizadora" na região.

O embaixador russo junto à ONU, Vassily Nebenzia, disse ao Conselho de Segurança que a conferência não conseguirá melhorar a situação no Oriente Médio porque está focada em um único país e porque não tratará do conflito entre palestinos e israelenses.

"As tentativas de se criar algum tipo de aliança militar na região celebrando conferências e focando em uma aproximação simplificada unilateral claramente envolvendo o Irã são contraproducentes", disse Nebenzia em um debate no Conselho de Segurança sobre o Oriente Médio.

Em Moscou, o ministério das Relações Exteriores publicou uma nota confirmando que a Rússia não participará da reunião, descrita como uma "plataforma contra o Irã" e uma tentativa de debilitar o acordo nuclear com Teerã.

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais