EUA preparam retirada de forças militares na Síria

As Forças Armadas dos Estados Unidos preparam a retirada total de suas forças na Síria, de acordo com fontes ligadas ao assunto, uma reversão abrupta na estratégia militar do país no Oriente Médio. Autoridades americanas começaram a informar parceiros no nordeste da Síria sobre os planos para começar a retirada imediata das forças da área em que ocorre uma campanha contra o Estado Islâmico.

Militares americanos têm se recusado a tratar publicamente do cronograma para a retirada. A Casa Branca não respondeu ainda a um pedido de informações. O presidente Donald Trump afirmou na manhã desta quarta-feira no Twitter que "Nós derrotamos o Isis Estado Islâmico na Síria, minha única razão de ser durante a presidência Trump".

Macaque in the trees
Fumaça se espalha após bombardeios na província de Deir Ezzor, perto de Hajin, Leste da Síria, em 15 de dezembro (Foto: Delil SOULEIMAN / AFP)

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou anteriormente lançar um ataque contra parceiros curdos dos EUA na Síria. Erdogan se opõe à parceria americana com forças curdas em território sírio, já que ele vê os curdos como uma força de desestabilização da Turquia.

Atualmente, mais de 2 mil agentes dos EUA trabalham aliados a militantes sírios para derrotar o Estado Islâmico. Fonte: Dow Jones Newswires.