Jornal do Brasil

Internacional

Trump faz acordo e aceita fechar fundação de caridade

"Trump Foundation" apresentou irregularidades em doações

Jornal do Brasil

O presidente americano, Donald Trump, aceitou fechar a sua organização de caridade, a "Trump Foundation", em meio a um processo que acusa a entidade de ter sido usada para fins políticos e pessoais. Segundo a procuradora-geral do estado de Nova York, Barbara Underwood, a "Trump Foundation" assinou, nesta terça-feira (18), uma cláusula aceitando a dissolução e a renúncia de seu dinheiro em caixa.

A procuradoria abriu uma ação, em junho, que identificou uma "conduta ilegal persistente" na fundação e pedia o seu fechamento. Apesar de ter selado o acordo ontem, o escritório de Underwood dará prosseguimento ao processo, pedindo ainda a restituição de mais de US$ 2,8 milhões (R$ 11 milhões) e a proibição de que o mandatário ou seus três filhos mais velhos, Donald Jr., Eric e Ivanka, atuem no conselho de outras organizações de caridade em Nova York.

Underwood declarou que a ação desvendou "um quadro chocante de ilegalidade sobre a Trump Foundation, incluindo coordenação ilegal com a campanha presidencial, além de repetidas e intencionais operações de vantagem pessoal". A maior doação na história para a entidade, por exemplo, beneficiou os negócios de Trump, porque pagou pela restauração de uma fonte fora do Plaza Hotel, propriedade do presidente.