Violência intercomunitária na RDC deixa ao menos 45 mortos

Ao menos 45 pessoas morreram desde domingo em uma província do oeste da República Democrática do Congo pela violência entre dois grupos étnicos, provocando a chegada repentina de um fluxo de refugiados na vizinha República do Congo, indicaram fontes oficiais à AFP nesta terça-feira (18).

Os incidentes "começaram na noite de 15 de dezembro, 2018 (...) O balanço provisório aponta para 45 mortos e mais de 60 feridos", declarou à AFP Gentiny Ngobila, o governador da província de Mai-Ndombe.

"A tranquilidade voltou esta noite e o governo enviou uma equipe de intervenção composta por militares e policiais", acrescentou Ngobila.

"Essa violência não está ligada à campanha eleitoral em curso no país. Trata-se de um conflito entre duas comunidades", disse Ngobila. Em cinco dias o país realiza eleições presidenciais.

A província de Mai-Ndombe está localizada às margens do rio Congo, fronteira natural entre a RDC e o Congo.

Em três dias, mais de 4.000 refugiados, com feridos entre eles, cruzaram o rio Congo fugindo da violência, disseram as autoridades de Congo-Brazzaville.

 

bmb/st/bds/pa/cb