Jornal do Brasil

Internacional

Indiano apaixonado por paquistanesa volta para casa após três anos de prisão

Jornal do Brasil

Um indiano que afirma ter entrado ilegalmente no Paquistão para encontrar uma mulher que conheceu nas redes sociais e que passou seis anos na prisão por espionagem vai finalmente voltar para casa nesta terça-feira, anunciaram as autoridades paquistanesas.

Hamid Ansari Nehalem, que entrou em 2012 em território paquistanês pelo Afeganistão, foi condenado em 2015 a três anos de prisão por espionagem e falsificação de documentos, depois de passar três anos em prisão preventiva.

Ao Tribunal de Peshawar, onde o julgamento foi realizado, ele declarou que viajou para o Paquistão para se encontrar com uma mulher que conheceu no Facebook, segundo afirmou à AFP seu advogado Qazi Muhammad Anwar.

Mas a polícia, que o esperava na casa desta mulher em Kohat (norte), o prendeu, continuou Anwar.

"Ansari foi libertado da prisão hoje às 07h25. Está agora em Lahore para cruzar a fronteira com a Índia", declarou o advogado.

Deve chegar na parte da tarde no posto de fronteira de Wagah, a meia hora de Lahore (leste), disse à AFP um funcionário do ministério das Relações Exteriores do Paquistão.

As autoridades indianas confirmaram esta informação.

"É um grande alívio, especialmente para a família [de Ansari], o fim desses seis anos de prisão de um civil indiana em uma prisão paquistanesa", respondeu o ministério das Relações Exteriores indiano disse em um comunicado.

A Índia e o Paquistão, que travaram três guerras desde a sua divisão em 1947, mantêm relações diplomáticas tumultuadas.

Ambos detêm regularmente cidadãos do país vizinho, a quem acusam de espionagem.

 

ks/st/jf/cdu/ra/mr