Jornal do Brasil

Internacional

Governo deve agir, diz premier italiano após mortes em boate

Giuseppe Conte presidiu reunião de comitê sobre a tragédia

Jornal do Brasil

Em visita a Ancona, província onde fica Corinaldo, palco da tragédia com seis mortos em uma discoteca na madrugada deste sábado (8), o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, afirmou que o governo deve agir para evitar episódios do tipo.

"É o momento de se interrogar sobre o porquê dessa tragédia. A magistratura fará suas verificações, mas o governo deve se questionar para fazer com que tragédias do gênero não se repitam mais", declarou.

O premier participou de uma reunião do Comitê de Ordem e Segurança e, na saída, recomendou "cautela" aos gestores de locais que recebem grande público, como casas de shows e boates.

"Um sincero apelo a quem gere locais públicos: adotem todas as cautelas com grande senso de responsabilidade, considerando que esses lugares podem ser frequentados por seus filhos", disse.

Conte também revelou que apenas um dos três ambientes da discoteca estava aberto, com capacidade para 469 pessoas, embora 1,4 mil ingressos tivessem sido vendidos. "Os números não batem", afirmou. Ao todo, a casa comporta cerca de 870 indivíduos.