Jornal do Brasil

Internacional

Macri e Trump se reúnem e expressam preocupação com a Venezuela

Jornal do Brasil

O presidente argentino, Mauricio Macri, recebeu seu colega americano, Donald Trump, em uma reunião bilateral antes da Cúpula do G20, quando expressaram estar preocupados com a falta de democracia na Venezuela.

Os dois líderes tiveram uma reunião "extremamente cordial" por 45 minutos, na qual expressaram suas "preocupações" pela pela "delicadeza em torno do fato de que a Venezuela hoje não é um país democrático", explicou o ministro argentino das Relações Exteriores, Jorge Faurie.

No encontro, que aconteceu na Casa Rosada, sede do governo na capital argentina, eles também falaram sobre investimentos potenciais dos Estados Unidos nos campos de gás argentinos de Vaca Muerta.

Macaque in the trees
Trump e Macri (Foto: Ludovic MARIN / AFP)

Antes da reunião, Trump disse que falaria com seu colega argentino sobre "compras militares", mas tanto o chanceler Faurie quanto o ministro das Finanças, Nicolás Dujovne, negaram qualquer diálogo sobre o assunto.

Trump prestou homenagem ao pai do presidente argentino, o empresário Franco Macri.

"Nós somos amigos de Macri há muito tempo. Muitos anos. Ele era um homem muito jovem e bonito. Nós conhecíamos muito bem. Eu fiz negócios com seu pai. Um grande pai. É meu amigo", declarou Trump.

Franco Macri, 88 anos, é o decano do grupo econômico Macri-SOCMA, com interesses nos setores automotivo, aéreo e de construção, entre outros.

Macri também se encontrará nesta sexta-feira com a primeira-ministra britânica, Theresa May, na primeira visita de um líder britânico a solo argentino após a guerra das Malvinas em 1982.

dr/yow/cn/cc