Jornal do Brasil

Internacional

Sismo de magnitude 6,4 no oeste do Irã

Jornal do Brasil

Um sismo de magnitude 6,4 sacudiu neste domingo (25) a província de Kermanshah, no oeste do Irã, e ao menos 210 pessoas ficaram feridas, segundo autoridades locais.

O epicentro foi registrado 17 km a sudoeste da cidade de Sar-e Pol-e Zahab e a sete quilômetros de profundidade, segundo o Instituto Geofísico iraniano.

Esta região do oeste do Irã, na fronteira com o Iraque, sofreu vários sismos nos últimos anos.

Pelo menos 210 pessoas ficaram feridas em Sar-e Pol-e Zahab e na cidade vizinha de Gilan-e Gharb, segundo o governador de Kermanshah, Houshang Bazvand, citado pela agência de notícias iraniana Fars.

"Não temos informação sobre mortes pelo momento, a situação parece sob controle", disse, explicando que os cortes de água e eletricidade só duraram alguns minutos nestas duas cidades.

A maioria dos ferimentos foram provocados pelo pânico das pessoas ao fugir de casa, disse o chefe do serviço de emergência Pirhossein Kolivand, à TV pública.

Dezoito equipes de resgate continuam avaliando os danos e o número de feridos poderia aumentar.

Sete réplicas de menos potência foram registradas uma hora depois do sismo principal, informou o Instituto de Geofísica.

Segundo um encarregado do Crescente Vermelho iraniano, Morteza Salimi, citado pela agência Isna, o sismo afetou áreas que "acabaram de ser reconstruídas" após o tremor registrado na mesma época do ano passado.

Em novembro de 2017, um sismo devastador de magnitude 7,3 deixou 620 mortos e mais de 12.000 feridos na província iraniana de Kermanshah, assim como oito mortos no Iraque. Também deixou 12.000 feridos e danificou pelo menos 30.000 casas.

O último terremoto importante que afetou o oeste do Irã remonta a agosto de 2018, com uma magnitude 6,0, segundo o Instituto americano USGS. Duas pessoas morreram e 255 ficaram feridas.

O Irã se situa sobre duas importantes placas tectônicas e as atividades sísmicas são muito frequentes.

Em dezembro de 2003, um sismo destruiu a cidade histórica de Bam, na província de Kerman (sudeste). Pelo menos 31.000 pessoas morreram.

Em junho de 1990, um sismo de magnitude 7,4 no Irã perto do Mar Cáspio (norte) deixou 40.000 mortos, mais de 300.000 feridos e 500.000 pessoas desabrigadas.