Jornal do Brasil

Internacional

CIA tem áudio de príncipe saudita falando de jornalista

Mohammed bin Salman pediu para irmão "silenciar" Kashoggi

Jornal do Brasil

A CIA estaria em posse de um áudio de um telefonema em que o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, teria dado instruções para "silenciar o mais rápido possível" o jornalista Jamal Kashoggi, de acordo com uma reportagem publicada hoje (22) pelo jornal turco "Hurriyet Daily News". A instrução teria sido passada em um telefonema ao irmão Khaled, que é embaixador saudita nos EUA.

Durante uma visita em outubro a Ancara, a diretora da CIA, Gina Haspel, chegou a comentar com as autoridades turcas que a agência teria esse áudio. Na última sexta-feira (16), o jornal "The Washington Post", para o qual Kashoggi trabalhava, publicou, citando fontes sigilosas, que a CIA teria concluído que o príncipe herdeiro foi o mandante do assassinato. Crítico do governo, Kamal Kashoggi foi morto no dia 2 de outubro, dentro do consulado saudita em Istambul, na Turquia.

 

Ele tinha ido à sede diplomática para pegar documentos para se casar com sua namorada turca. O governo saudita admite que o jornalista morreu dentro do consulado, mas nega qualquer envolvimento do príncipe no crime.

 

Em um primeiro momento, Riad alegou que o Kashoggi se envolvera em uma briga. Depois, confessou que havia ocorrido um assassinato premeditado.