Jornal do Brasil

Internacional

Líder opositor Navalny afirma que foi impedido de sair da Rússia

Jornal do Brasil

O opositor russo Alexei Navalny afirmou nesta terça-feira que foi impedido de sair do país para viajar a Estrasburgo, França, donde o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos anunciará na quinta-feira decisões sobre várias demandas que ele apresentou contra o Estado russo.

"Os guardas de fronteira me disseram que estou proibido de sair da Rússia. Há uma carta que afirma que não posso sair do território, mas não explica por quê", escreveu Navalny no Twitter.

Navalny embarcaria em um aeroporto de Moscou em um voo com destino a Frankfurt, de onde seguiria para Estrasburgo, sede do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.

O opositor pede aos 17 juízes do Tribunal que reconheçam que suas detenções têm "motivações políticas".

O advogado e ativista da luta contra a corrupção, de 42 anos, foi detido em várias ocasiões pela polícia nos últimos anos durante manifestações contra o governo, quase todas proibidas pelas autoridades.

O opositor afirma ser vítima de "detenções ilegais" e de "privação de liberdade arbitrária", fatos que denunciou, em vão, aos tribunais russos.

Navalny foi declarado inelegível para as presidenciais de março após uma condenação judicial que ele considera política.

 

pop/gmo/phv/erl/zm/fp