Jornal do Brasil

Internacional

Suspeito do tiroteio em sinagoga na Pensilvânia é detido

Jornal do Brasil

O homem que abriu fogo neste sábado em uma sinagoga em Pittsburgh, na Pensilvânia, deixando vários mortos e feridos, está sob custódia, confirmou a polícia.

"O suspeito do tiroteio está sob custódia, temos muitas vítimas dentro da sinagoga, três policiais foram atingidos", disse um porta-voz da polícia à mídia local.

O atirador abriu fogo na sinagoga e aparentemente matou ao menos quatro pessoas e deixou um número indeterminado de feridos.

A afiliada local da CBS informou que oito pessoas foram confirmadas mortas, enquanto a Fox divulgou a morte de quatro pessoas.

Um porta-voz da polícia mencionou apenas "várias baixas" e disse que três policiais foram baleados antes que o atirador fosse levado em custódia.

A polícia ainda estava revistando o templo.

O departamento de Segurança Pública de Pittsburgh, que inclui a polícia, tuitou pedindo aos moradores que ficassem longe da área da sinagoga.

A congregação da Árvore da Vida está localizada na área citada pela polícia, e o incidente ocorreu em pleno sabat judaico.

Imagens da televisão mostravam uma equipe da SWAT, da polícia e ambulâncias na área.

"Há várias baixas", disse o comandante de polícia Jason Lando, ao Pittsburgh Post-Gazette.

O presidente Donald Trump tuitou que as pessoas "na área de Squirrel Hill devem permanecer abrigadas".

É o mais recente incidente de tiroteio nos Estados Unidos, onde homens armados costumam causar mortes em massa e as armas de fogo estão ligadas a mais de 30 mil mortes por ano.

it/bbk/cn



Recomendadas para você